Plano de saúde em Salvador - Bahia: 7 dicas indispensáveis que você precisa ler antes de contratar um!

26/03/2019
Plano de saúde em Salvador

Antes mesmo de dar início à sua pesquisa, o consumidor precisa ter em mente um fator fundamental: o planejamento. É essencial analisar com profundidade a situação da renda familiar e qual o valor que poderá ser reservado para os gastos com os planos de saúde.

Ao fazer isso, é possível evitar problemas financeiros como, por exemplo, um orçamento estourado ou o aumento das dívidas com o passar do tempo. Veja a seguir algumas dicas práticas e úteis no momento de escolher e contratar um plano de saúde em Salvador, Bahia:

1. Verificar atentamente o contrato

Ler com atenção ao contrato é muito importante para que o consumidor evite futuras dores de cabeça. É interessante que ele solicite uma cópia do contrato, assim como uma relação atualizada dos prestadores de serviço credenciados pela empresa — clínicas, médicos, laboratórios e hospitais.

Além disso, se houver a oferta de algum “benefício” ou “promessa” que não conste no contrato deve-se exigir algo escrito e assinado. Isso evita que profissionais que atuam nas empresas prestadoras de serviços possam enganar o cliente alegando no futuro que nada daquilo consta no contrato.

2. Analisar o período de carência

A carência é o espaço de tempo compreendido entre a assinatura do plano de saúde e a data em que, de fato, o consumidor poderá fazer uso dos benefícios da operado do plano. É preciso ficar atento a esse ponto, pois, não raro, usuários de planos de saúde procuram por atendimento antes de poderem usar os serviços e acabam não tendo sucesso.

Outro fator importante a ser considerando neste ponto é a questão da cobertura parcial temporária que são situações que envolvem a restrição da cobertura de determinados tipos de atendimentos, principalmente quando há lesões ou doenças preexistentes à contratação.

Para que não haja transtornos, deve-se buscar informações nas duas situações citadas acima. Além de verificar os prazos que constam em cada contrato, é preciso conferir se não há algum tipo de regra para a utilização de determinados tipos de serviços. Por exemplo, pode acontecer de haver carência reduzida em alguns casos ou condições mais interessantes que possam tornar um plano mais atrativo do que o outro. Sempre faça essa comparação!

3. Conferir as necessidades da família

Ter completa certeza das reais necessidades da família também é fundamental para uma escolha correta de um plano de saúde ideal. Afinal, é preciso encontrar aquele que tenha a cobertura necessária, sem que os custos sobrecarreguem o orçamento.

Lembre-se de que cada membro da família significa um valor a ser acrescentado. Dessa forma, mais uma vez vale frisar a importância de um planejamento financeiro para que os valores não venham a impactar as finanças da família.

4. Analisar as coberturas

Os convênios não são os mesmos. De acordo com a operadora é possível ter acesso a mais ou menos opções. Entretanto, há uma série de itens de cobertura que são obrigatórios para todas e isso é determinado por lei.

Esses serviços, que envolvem procedimentos, exames e consultas estão disponíveis na seção de Procedimentos e Eventos em Saúde da ANS. Os detalhes estão disponíveis no site da Agência Nacional de Saúde. Vale a pena conferir.

Além dessa lista criada pela ANS em 1999, é importante lembrar que a cada dois anos a agência passa por uma atualização com a inclusão de novos procedimentos, que passam a ser obrigatórios para as operadoras.

Por exemplo, nos últimos anos, testes para chikungunya e dengue foram inclusos e, no ano passado, ou seja, 2018, foram acrescentados 18 novos procedimentos. Entre eles estão medicamentos para o tratamento de esclerose múltipla e medicamentos orais para cuidados e tratamento do câncer.

Na verdade, isso é necessário especialmente porque a medicina evolui e os beneficiários precisam ter o direito ao acesso às novas descobertas em diagnósticos, acompanhamentos e tratamentos, sempre tendo em vista obter os melhores resultados para os usuários.

5. Analisar as acomodações

Ao escolher um plano que envolva acomodação hospitalar é necessário analisar o tipo de acomodação que você deseja. Por exemplo, há opções mais econômicas como é o caso da acomodação coletiva, em enfermaria.

Existe ainda a acomodação do tipo individual, mais cara, geralmente em quarto ou apartamento privativo e que permite maior privacidade e horários de visita mais flexíveis. Escolha o que lhe agrada, mas lembrando que essa determinação influencia no valor.

6. Procurar uma administradora de benefícios

Uma administradora de benefícios é uma empresa que atua na intermediação entre quem pretende ter um plano de saúde e as operadoras que oferecem esses planos. Essas administradoras reúnem grupos de pessoas de uma mesma categoria, busca os melhores planos de acordo com cada necessidade e negocia junto às operadoras a contratação deles.

Dois motivos tornam as administradoras de benefícios muito atrativas. Primeiro, elas conseguem fazer com que os valores dos planos sejam relativamente mais baixos, graças ao seu poder de negociação e, segundo, elas contam com excelentes profissionais que são responsáveis por cuidar de toda a parte técnica e burocrática, tornando tudo mais simples.

7. Verificar as regiões atendidas

Antes de finalizar todos os processos e assinar o contrato, é essencial que se tenha certeza sobre as regiões que são abrangidas pelo plano escolhido. Não faria sentido alguém que precisa de um plano de saúde em Salvador, Bahia, contratar um que atenda a região sul do país, ou ainda, alguém que nunca vai para Salvador escolha como abrangência essa região.

Parece algo tão simples, mas é justamente por isso que algumas pessoas não prestam atenção!

Em um primeiro momento, não é possível deixar de lado a avaliação desses pontos fundamentais para que, no futuro, a pessoa possa usufruir de todos os benefícios oferecidos pelo seu plano de saúde sem qualquer tipo de eventualidade.

Por isso, crie um check list com os pontos mais importantes em relação às necessidades pessoais e da familiar, já que eles ajudam a nortear as pesquisas e levantar informações corretas sobre qual é a opção mais adequada para a situação em questão.

No mais, vale ressaltar o papel das administradoras de benefícios que tornam todo esse processo muito mais prático, rápido e seguro para o usuário dos serviços de planos de saúde.

Para conhecer os melhores e mais baratos planos de saúde em Salvador, Bahia, aproveite para acessar ao site da Master Health e conte com a expertise da melhor administradora de benefícios do país!

 SIMULE E CONTRATE AGORA